*ESTAVA ENFERMO E VISITASTE-ME…

DSC09185a_TTwebsite_EPT

 

2013.12.25

O Espírito estava pronto mas a carne permanecia fraca. Era assim que me sentia uns dias antes do Dia de Natal acerca desta coisa que sabia tinha que ser feita.

Mas a voz suave na cabeça dizia; “Tens que fazer!” Apesar das muitas desculpas que inventava como; “Já estou a fazer a coisa da igreja;” “Afinal isto de cura não parece ter sido um talento que me foi dado…” então para quê ir lá, e outras desculpas demasiado insignificantes para incluir aqui.

Sabia que ia ser sempre um sacrifício no princípio mas que depois acabaria numa experiência fantástica. Tem sido sempre assim.

Depositei o plano nas mãos do Senhor e continuei a vida como sempre. Acho que estas coisas tornam-se mais difíceis de levar a cabo quando estamos sozinhos, sem alguém ao lado para nos levantar quando nos sentimos em baixo e menos capazes.

Então Jesus que sabe de tudo pegou no plano que tinha deixado em Suas mãos e começou a trabalhar para o fazer acontecer.

A minha filha Melissa tinha vindo para passar o Natal com a família e também para trabalhar num evento no dia de Natal. Ela precisava de alguém que a levasse e então perguntei-lhe se estaria disposta a vir comigo passar pelo hospital e depois eu a levaria ao qual concordou.

Já não estava sozinho.

Tanto os pacientes como a médica e as enfermeiras de serviço ficaram agradavelmente surpreendidos com a nossa visita. Felizmente que a ala infantil estava vazia mas havia alguns casos de última hora, quatro Moçambicanos que se tinham envolvido num acidente com o chapa que os levava para passarem o Natal em casa, três homens que tinham sido assaltados e tinham ficado gravemente feridos no processo,… aos quais pudemos levar uma oração, palavras de conforto, algo para ler e um balão na forma de cachorrinho.

O pessoal de serviço também apreciou a visita, no dia em que o último lugar onde queriam estar era longe dos seus entes queridos. Bem hajam!

E no fim de menos de uma hora, sem falhar os espíritos estavam altamente bombeados.

Pequenos gestos que não custam dinheiro e que durarão pelo menos até ao próximo Natal.

“Então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita; Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo. Porque tive fome, e me destes de comer; Tive sede, e me destes de beber; Era forasteiro, e me hospedastes; Estava nu, e vestistes-Me; *Estava enfermo, e visitastes-Me; preso, e fostes ver-Me.” (Mateus 25:34-36)

(JR)

Advertisements

*I WAS SICK, AND YE VISITED ME…

DSC09185a_TTwebsite_EN

 

2013.12.25

The Spirit was willing but the flesh was weak. That’s how I felt a few days prior Christmas Day about this thing I knew I had to do.

But the little voice in my head was saying; “You got to do it!” Despite the many excuses I came up with like; “I’m already doing the church thing,” “After all this healing business doesn’t seem to be a talent bestowed on me…” so why even go there, and others which are too base to include here.

I knew it was always going to be a sacrifice in the beginning but that it would end up an ecstatic experience. It always has.

Anyway I deposited the plan in the Lord’s hands and continued business as usual. I guess things like these become a bit harder to accomplish when alone, with no one by your side picking you up when you feel down and less capable.

So Jesus Who knows everything took the plan I had left in His hands and went to work to make it happen.

My daughter Melissa was in town to spend Christmas with the family and also to work an entertaining gig in town the very Christmas Day. She needed a ride and so I asked if she’d be willing to come with me and swing by the hospital and then I could take her to which she agreed.

There you go, I was not alone anymore.

Both the patients and hospital staff were pleasantly surprised with our visit. Gladly the children’s ward was empty but then there were a few last minute casualties, four Mozambicans who had had an accident while traveling home for Christmas, three men who had been mugged and severely injured in the process,… to whom we were able to bring a prayer, some words of comfort, a thing to read and a balloon in the form of a poodle.

The staff, doctor and nurses also appreciated very much our visit in a day when the last place they’d like to be was away from their loved ones. God bless them!

And sure enough in the end of less than an hour the spirits were highly pumped.

Little things that don’t cost money and will last at least till next Christmas.

“Then shall the King say unto them on his right hand, Come, ye blessed of my Father, inherit the kingdom prepared for you from the foundation of the world. For I was a hungered, and ye gave me meat; I was thirsty, and ye gave me drink; I was a stranger, and ye took me in; Naked, and ye clothed me; *I was sick, and ye visited me; I was in prison, and ye came unto me.” (Matthew 25:34-36)

(JR)

TT2013/14 – CN07

2013.12.16

ACÇÃO MISSIONÁRIA AURORA – AMA
PROJECTO TCHUMA TCHATO
EM PARCERIA COM TFI

CARTA DE NOTÍCIAS 07/2013 – 20131216_TT2013/14_CN07 (Nota: Em Inglês é a NL05)

Quem desprezará o dia das coisas pequenas? (Zacarias 4:10) tem sido a nossa lição desde que chegámos a África a 22 de Outubro.

Ilusões de grandeza por vezes entravam o caminho que Deus planeou e por isso, desta forma, as coisas pequenas tomam o seu devido lugar no emaranhado que se chama vida.

Vejo agora com clareza que se houvera conseguido reunir o dinheiro necessário para construir a segunda metade da Igreja/Centro Comunitário estaria agora bastante satisfeito e pronto para começar assim como os demais recipientes.

Mas presumivelmente no final teríamos um monte de tijolos com um telhado a cobrir e pouco mais. A paciência, a humildade, o estar agradecido seriam abandonados visto não terem sido necessários à conclusão desta nossa “maravilhosa obra.”

Em vez disso temos tido que albergar estes embaixadores da sabedoria e especialmente ficarmos contentes e agradecidos pelo que já foi feito. É uma experiência sem igual que os ricos e poderosos raramente vivem.

Desde o meu regresso já participei algumas vezes nas sessões de culto na Igreja. Vê-se um real progresso na disposição geral das pessoas e também no número crescente de participantes, jovens principalmente.

Depois de discutir com o pastor chegámos à conclusão de pelo tentar construir a plataforma que servirá de palco que está na metade já construída e tentar conseguir e instalar as armações, as janelas e as portas que no momento são apenas buracos abertos.

Hoje visitei as pessoas que no passado doaram as vigas para o telhado e, se bem que este ano as coisas não tenham corrido tão bem devido à situação económica global, mesmo assim se comprometeram a rever a possibilidade de ajudar novamente fins de Fevereiro começos de Março do próximo ano. Bem hajam!

A expectativa é a de que no final da Época Natalícia, dos festejos do Ano Novo e aqui o retorno às aulas das férias grandes, o ritmo seja retomado e possamos motivar os nossos amigos a ajudar-nos outra vez.

Outra lição valiosa que estamos a aprender com este aparente atraso é que a congregação também poderá participar monetariamente para tornar possível o seu espaço de oração e actividades comunitárias. Então o pastor vai falar para motivar a doação possível de cada um para se poder comprar os tijolos e o cimento para o palco.

Como alguém disse; “Esta não é uma calamidade fatal mas apenas uma pequena paragem no caminho para colher informação, conhecer detalhes importantes e exercitar a fé para resultados ainda melhores.” Bem, talvez tenha sido eu que disse.

Em Janeiro se Deus quiser estou a planear uma viagem a Moçambique para visitar o pessoal no SGP e aldeias vizinhas. Para poupar no combustível estou desta vez a ponderar fazer a viagem em apenas duas rodas, de moto. No outro dia conheci alguém que também gosta de viajar na sua e quem sabe talvez formemos uma equipa para esta aventura. Oremos que as coisas acalmem por lá porque já é trabalho suficiente ir quando tudo está em paz. manter-vos-ei informados.

A todos os nossos amigos e apoiantes, em nome da esposa, em meu próprio e da equipa os nossos sinceros votos de uma Época Natalícia abençoada e um excelente 2014 como nunca antes!

João Rodrigues
Clara Collazo

TT2013/14 – NL05

2013.12.16

AURORA MISSIONARY ACTION – AMA
TCHUMA TCHATO PROJECT
IN PARTNERSHIP WITH TFI

NEWS LETTER 05/2013 – 20131216_TT2013/14_NL05

Who has despised the day of small things? (Zechariah 4:10) has been our lesson since arriving in Africa October 22.

Illusions of grandeur sometimes get in the way of what God has planned and so like this the small things take their rightful place in this puzzle called life.

It is now plain to see had I managed to amass the money to build the rest of the KLW*CC probably I’d be happy and on the ball to go at it and definitely the recipients would be too.

But in the end presumably we’d have a pile of bricks laid up with a roof on top and not much more. Patience, humility, thankfulness would be abandoned for we’d no longer need them to complete our “amazing work.”

Instead we’ve had to host these ambassadors of wisdom and especially be content and giving thanks at all times for what is indeed in place. It is a precious experience the rich and powerful seldom have the blessing to go through.

Since returning I have already been to a number of worship meetings at the church. I see there is a tangible improvement in the people’s disposition and also the growing number of attendees.

After discussing with the pastor we had the idea of at least try to elevate the stage part which is in the section already built and try to arrange the fitting of the doors and windows that are only open holes at present.

Today I visited the people who donated the timber for the roof last time and although things haven’t been so great this year due to the global state of affairs all over the world still I was told to come back next year around end of february beginning of March and they’d see what they could do. God bless them!

Expectations are that come the end of the Christmas Season and New Year together with the end of school holidays things will pickup and we are able to motivate our friends again to help us.

Another valuable lesson we are all learning with this apparent set back is that the congregation can also pitch in to make possible for their space of worship and communal hall to be completed. So the pastor is talking and motivating them to give what they can for the bricks and cement for the stage.

Like someone said; “This is not a fatal calamity but only a small stop over on the way to collect information, important details and muscle up the faith for even better results in the end.” Well, I guess I just said that.

In January God willing I’m planning a trip to Mozambique to visit the folks at SGP and neighboring villages. To save on the petrol this time I’m considering making the trip on the bike. The other day met someone who also enjoys riding his and who knows we might form a team for the adventure. Let’s just pray that things will calm down over there as it’s already enough of a full plate when the feathers are smooth. Will keep you posted.

To all our friends and supporters, on behalf of the wife, myself and the team our sincere wishes for a blessed Christmas Season and an excellent 2014 like never before!

João Rodrigues
Clara Collazo